terça-feira, 1 de novembro de 2016

VIVA SALVADOR!


                            UM BLOG COM GOSTO DE DENDÊ E CHEIRINHO DE PIMENTA





A BAÍA DE TODOS OS SANTOS FAZ ANIVERSÁRIO HOJE.

E,AGORA ESTÁ ENTRE AS 10 MAIS BELAS BAÍAS DO MUNDO
CADA BAÍA DO MUNDO TEM NOMES DE SANTO,MAS,A NOSSA É DE TODOS OS SANTOS.


baía de Todos-os-Santos (BTS) é uma reentrância da costa litorânea brasileira localizada no estado da Bahia. É a segunda maior baía do mundo (depois do golfo de Bengala[carece de fontes] e a maior do Brasil. Sua extensão é de 1.233 km², com profundidade média de 9,8 metros, chegando até 42 metros,[1] com visibilidade de mergulho entre 10 e 20 metros.[2]
Dela originou-se o nome da capitaniaprovíncia e atual estado brasileiro. A unidade federativa, entretanto, manteve a letra 'h' no substantivo, conforme grafia da língua portuguesa da época.[3] A baía era denominada pelos tupinambás de Kirimurê, cujo significado é "grande mar interior".[4]
Para se ter ideia da dimensão desta baía, ela tem aproximadamente a área do município do Rio de Janeiro, segunda maior metrópole do Brasil.
A larga e profunda baía encantou navegadores, piratas e colonizadores, bem como despertou o interesse do governo português por ser um excelente ancoradouro natural, um estratégico sítio defensivo, com águas piscosas e terras com boa fertilidade.

Foi nominada em 1501 quando uma expedição portuguesa comandada por Gaspar de Lemos e acompanhada por Américo Vespúcio, cartógrafo e escritor italiano, que daria nome a todo o continente americano, foi enviada para mapear as novas terras, descobertas um ano antes por Pedro Álvares Cabral. Era o dia 1º de novembroDia de Todos os Santos na tradição da religião católica. Por costume, nomeava-se todos os acidentes geográficos de acordo com os santos dos dias onde os mesmos eram identificados - cabendo à baía, portanto, este nome.
A relevância estratégica do local, associado a existência de colinas e acidentes geográficos à leste (relevo que permitiria o costume medieval de fortificação das cidades), foram decisivos para que Tomé de Sousa mais tarde escolhesse a região para fundar, por ordens do rei de Portugal, a cidade que seria a sede da primeira capital da colônia portuguesa - Salvador.[5]
Berço da civilização colonial lusa nas Américas, a baía de Todos os Santos abrigou no século XVI o maior porto exportador do Hemisfério Sul, de onde eram enviados às metrópoles europeias a prata boliviana e o açúcar brasileiro,[6] sendo o porto de Salvador o que mais recebeu escravos africanos do Novo Mundo.
FONTE:wikipédia


                                                                        EU MERECI SER BAIANA
                                                                                                             ORGULHO DE SER NORDESTINA



                                                                            VALE A PENA LER DE NOVO


CONVERSA DE VIAJANTE


Sou suspeita, mas,considero Salvador uma das mais belas cidades do Brasil.Ela é diferente nas suas peculiaridades e tem um cheiro,um sabor que nenhuma outra tem.
Nossa baía é belíssima e encantou os portugueses desde quando aqui chegaram.E o azul do seu mar ,o verde das suas matas são de deixar o turista de boca aberta.”
“Olhe,abra a boca e se fique
Como ficou o cacique
No dia em que frei Henrique
Nossa terra batizou.”
Assim ,mesmo,como reza o poema.
Por isto nunca entendi porque não se aproveita este marzão  para organizar passeios marítimos pela orla de Salvador e  pelo Recôncavo,com cidades lindas e históricas como Cachoeira e São Félix e lugares divinos como a Ponta de Nossa Senhora,a Ilha de Itaparica e a Ilha de Maré.
Grandes cidades estão ganhando muito dinheiro explorando este turismo marítimo.
Passeamos de catamarã em Barcelona,de bateau – mouche em Paris e fazemos cruzeiros na Noruega. Na Itália,excursões a Capri ,Stromboli e  as gôndolas em Veneza geram recursos para as cidades.E quem nunca sonhou passear assim em Budapeste,fazer um cruzeiro no Reno ou em Estocolmo?
Aqui no Mont Serrat ,um dos mais belos locais de Salvador, foi feito um terminal marítimo muito bonito,com piso em mármore que levaria baianos e turistas da Cidade Baixa até a Barra,num catamarã seguro e elegante.Fiquei empolgada quando soube ,mas,deu em nada;a obra nunca terminada lá está devorada pelo tempo.Dinheiro do contribuinte jogado no lixo.
O Vapor de Cachoeira aonde naveguei   muito na minha infância nos bons tempos do Comandante Dedé,não navega mais no mar faz tempo.E,olha que subir e descer o Paraguaçú é a glória!Coqueiros,Najé,São Francisco,com seu convento centenário, o passeio nas ilhas que pessoa não gostaria de passar um dia assim?
O projeto para o turismo náutico na Bahia existe,mas,nunca saiu do papel.
Temos uma linda marina em Itaparica,temos outra na contorno e o Iate Club; só falta a visão larga de um governante e a vontade política de fazer acontecer.
Precisaríamos ter um fácil acesso aos barcos por toda a cidade  no Mont Serrat,na Água dos Meninos,na Rampa do Mercado,na Barra.
Sem contar que poderíamos fazer turismo o ano todo.
Deus privilegiou demais o Nordeste,dando-lhe belas praias e uma natureza exuberante.Só nos faltam governantes.


                                                                IMPERDÍVEL





QUANDO: DIAS 3 E 4/11/16
ONDE:GABINETE PORTUGUÊS DE LEITURA
INSCRIÇÕES:seminariolitur@outlook.com



"A BAHIA DE OUTRORA CONTINUA SENDO O MELHOR LIVRO DE CRÔNICAS SOBRE A BAHIA.
LEIA NO KINDLE
OU PEÇA O SEU E RECEBA ,EM CASA,AUTOGRAFADO.
PEDIDOS:miriamdesales@gmail.com



sexta-feira, 28 de outubro de 2016

BAHIA DE TODAS AS FESTAS








VOCÊ JÁ FOI Á BAHIA? NÃO? ENTÃO ,VÁ!




BAHIA DE TODAS AS FESTAS




Dizem as más línguas que baiano quando não está numa festa está preparando alguma.
E, em Dezembro,então,nos superamos.
Começa com o 2 de dezembro que é o dia do samba,festejado aqui com muito batuque e samba no pé.
Tia Ciata, cujo nome de batismo era Hilária,
unanimemente considerada a  criadora do samba, nasceu na Bahia,embora tivesse se mudado para o Rio e lá ,como boa “feita” no Candomblé,impôs esse ritmo quente e negro aos cariocas.
No dia 4 de dezembro é a festa de Iansã, Santa Bárbara para os católicos, e os tambores começam a tocar desde a madrugada,festejando a santa.Faz-se um caruru de mais de mil quiabos no Mercado do Ouro em homenagem aquela que comanda os ventos e  a força dos  elementos na ponta do seu florim,como canta a música.
Como não tem homem que enfrente a guerreira mais valente,ninguém é louco de faltar com essa reverência,inclusive eu,que nasci dia 2 e  a tenho como santa   da minha cabeça segundo Mãe Menininha do Gantois.
No dia 8 é a festa da Conceição da Praia, festejadíssima na zona do Comércio,com barracas,fogos e muito samba.
Uma linda procissão sai a tarde seguida por fiéis contritos  contrastando com o tumulto á sua volta.
Salvador de todos os santos  e santas não poderia se esquecer de Santa Luzia, Oxum-Apará,dia 13,aquela que cuida da nossa visão,livrando-nos da cegueira.
Mais procissão, mais ritos,mais barulho.
No dia 24, enfim,o Natal.
Lembro-me dos natais da minha infância, sem  shoppings nem consumo exagerado,onde as famílias se reuniam em volta do presépio para adorar o Menino.
Cada casa fazia o seu e todos caprichavam  para ter o melhor,mais enfeitado e mais bonito.
Havia também o enorme  presépio das igrejas e conventos, com um belo menino rosado e  rechonchudinho,sendo adorado por pastores em tamanho natural,animais da estrebaria e reis magos de rosto severo e mãos atulhadas de presentes.
O menino era tão fofinho e tinha um ar tão risonho que era impossível não se apaixonar por ele.
À noite, as ceias pantagruélicas nas casas de família,o majestoso peru,o leitãozinho com o focinho enfeitado de tomates e ovos cozidos,a macarronada olorosa e o champanhe delicioso,trazendo alegria ao estourar, convocando  todos á felicidade.
As crianças com seus sapatinhos aos pés da cama esperando Papai Noel que nunca faltava,exatamente á meia noite,trazendo tudo que se encomendou,pois,o bom velhinho tem boa memória e não se esquece de ninguém.
Eu adorava as mesas de Natal com suas alvíssimas  toalhas de renda ou rechelieu,os cristais transparentes refletindo a luz colorida vinda da enorme árvore de Natal no canto da sala.
Saía toda a prataria e porcelanas guardadas o ano todo no enorme etagére da sala de jantar.
Muita luz,muito brilho,muitas flores um ritual de pura beleza.
Eu mudei,o Natal mudou,hoje  transformado em  festa ao Deus Consumo,raramente se vê famílias reunidas em torno da mesa,cheia de  pratos de plástico ou papelão.
As pessoas trocaram seus belos trajes pelo jeans descontraído e o champanhe pelo pro seco ou pela cidra.
Os pães,bolos e o peru da ceia,quando os há, são comprados pronto,falta o elemento amor,que antes temperava todos os quitutes imprimindo-lhes mais sabor.
Passado o Natal vem a festa de Ano Novo,chamada de réveillon,assim mesmo á francesa,pois as famílias saem para comemorar nos hotéis ou em festas populares,com muito axé e muita cerveja.
Confesso que declino de qualquer convite para passar fora de casa a meia noite do dia 31.
Quero arrumar minha mesa á antiga,abrir um autêntico champanhe francês,incensar minha casa  e fazer a simpatia das uvas que repito há muitos anos.
Lembrando de minha mãe faço uma oração de agradecimento pelas conquistas do ano findo e peço graças  e boas energias para o novo ano que virá.
Na ceia,nunca o peru,pois,bichos que ciscam para trás,trazem dinheiro curto.Um bom assado de porco ou uma mesa á baiana com vatapá,caruru,efó,frigideira de camarão ou bacalhau vai muito bem.
Como sobremesa “Bûche de Nöel,cuja receita,ano passado coloquei no blog e pretendo repeti-la esse ano.
Luz,mais luz,dizia Goethe.Ilumino o terraço,uso as pequeninas árvores como árvore de Natal,com luzes e enfeites.
E,cumpridos os rituais,esperemos um ano mais feliz.

             VEM AÍ A 5ª EDIÇÃO DO MELHOR LIVRO SOBRE A BAHIA


                                                               DEZEMBRO,NAS LIVRARIAS

                                              OS MELHORES RESTAURANTES DE SALVADOR


                                                                IATE CLUB DA BAHIA





PEREIRA,A MELHOR FEIJOADA DOS SÁBADOS BAIANOS

                                        PARAÍSO TROPICAL,DO CHEF BETO PIMENTEL


                                        YEMANJÁ,A MELHOR COMIDA BAIANA DA CIDADE








ESTE BLOG NÃO RECEBE DINHEIRO OU MIMOS DE NINGUÉM.SÓ RECOMENDO ONDE VOU E GOSTO.


OBRIGADA,VOLTE SEMPRE!



BAHIA DE TODAS AS FESTAS








VOCÊ JÁ FOI Á BAHIA? NÃO? ENTÃO ,VÁ!




BAHIA DE TODAS AS FESTAS




Dizem as más línguas que baiano quando não está numa festa está preparando alguma.
E, em Dezembro,então,nos superamos.
Começa com o 2 de dezembro que é o dia do samba,festejado aqui com muito batuque e samba no pé.
Tia Ciata, cujo nome de batismo era Hilária,
unanimemente considerada a  criadora do samba, nasceu na Bahia,embora tivesse se mudado para o Rio e lá ,como boa “feita” no Candomblé,impôs esse ritmo quente e negro aos cariocas.
No dia 4 de dezembro é a festa de Iansã, Santa Bárbara para os católicos, e os tambores começam a tocar desde a madrugada,festejando a santa.Faz-se um caruru de mais de mil quiabos no Mercado do Ouro em homenagem aquela que comanda os ventos e  a força dos  elementos na ponta do seu florim,como canta a música.
Como não tem homem que enfrente a guerreira mais valente,ninguém é louco de faltar com essa reverência,inclusive eu,que nasci dia 2 e  a tenho como santa   da minha cabeça segundo Mãe Menininha do Gantois.
No dia 8 é a festa da Conceição da Praia, festejadíssima na zona do Comércio,com barracas,fogos e muito samba.
Uma linda procissão sai a tarde seguida por fiéis contritos  contrastando com o tumulto á sua volta.
Salvador de todos os santos  e santas não poderia se esquecer de Santa Luzia, Oxum-Apará,dia 13,aquela que cuida da nossa visão,livrando-nos da cegueira.
Mais procissão, mais ritos,mais barulho.
No dia 24, enfim,o Natal.
Lembro-me dos natais da minha infância, sem  shoppings nem consumo exagerado,onde as famílias se reuniam em volta do presépio para adorar o Menino.
Cada casa fazia o seu e todos caprichavam  para ter o melhor,mais enfeitado e mais bonito.
Havia também o enorme  presépio das igrejas e conventos, com um belo menino rosado e  rechonchudinho,sendo adorado por pastores em tamanho natural,animais da estrebaria e reis magos de rosto severo e mãos atulhadas de presentes.
O menino era tão fofinho e tinha um ar tão risonho que era impossível não se apaixonar por ele.
À noite, as ceias pantagruélicas nas casas de família,o majestoso peru,o leitãozinho com o focinho enfeitado de tomates e ovos cozidos,a macarronada olorosa e o champanhe delicioso,trazendo alegria ao estourar, convocando  todos á felicidade.
As crianças com seus sapatinhos aos pés da cama esperando Papai Noel que nunca faltava,exatamente á meia noite,trazendo tudo que se encomendou,pois,o bom velhinho tem boa memória e não se esquece de ninguém.
Eu adorava as mesas de Natal com suas alvíssimas  toalhas de renda ou rechelieu,os cristais transparentes refletindo a luz colorida vinda da enorme árvore de Natal no canto da sala.
Saía toda a prataria e porcelanas guardadas o ano todo no enorme etagére da sala de jantar.
Muita luz,muito brilho,muitas flores um ritual de pura beleza.
Eu mudei,o Natal mudou,hoje  transformado em  festa ao Deus Consumo,raramente se vê famílias reunidas em torno da mesa,cheia de  pratos de plástico ou papelão.
As pessoas trocaram seus belos trajes pelo jeans descontraído e o champanhe pelo pro seco ou pela cidra.
Os pães,bolos e o peru da ceia,quando os há, são comprados pronto,falta o elemento amor,que antes temperava todos os quitutes imprimindo-lhes mais sabor.
Passado o Natal vem a festa de Ano Novo,chamada de réveillon,assim mesmo á francesa,pois as famílias saem para comemorar nos hotéis ou em festas populares,com muito axé e muita cerveja.
Confesso que declino de qualquer convite para passar fora de casa a meia noite do dia 31.
Quero arrumar minha mesa á antiga,abrir um autêntico champanhe francês,incensar minha casa  e fazer a simpatia das uvas que repito há muitos anos.
Lembrando de minha mãe faço uma oração de agradecimento pelas conquistas do ano findo e peço graças  e boas energias para o novo ano que virá.
Na ceia,nunca o peru,pois,bichos que ciscam para trás,trazem dinheiro curto.Um bom assado de porco ou uma mesa á baiana com vatapá,caruru,efó,frigideira de camarão ou bacalhau vai muito bem.
Como sobremesa “Bûche de Nöel,cuja receita,ano passado coloquei no blog e pretendo repeti-la esse ano.
Luz,mais luz,dizia Goethe.Ilumino o terraço,uso as pequeninas árvores como árvore de Natal,com luzes e enfeites.
E,cumpridos os rituais,esperemos um ano mais feliz.

             VEM AÍ A 5ª EDIÇÃO DO MELHOR LIVRO SOBRE A BAHIA


                                                               DEZEMBRO,NAS LIVRARIAS

                                              OS MELHORES RESTAURANTES DE SALVADOR


                                                                IATE CLUB DA BAHIA





PEREIRA,A MELHOR FEIJOADA DOS SÁBADOS BAIANOS

                                        PARAÍSO TROPICAL,DO CHEF BETO PIMENTEL


                                        YEMANJÁ,A MELHOR COMIDA BAIANA DA CIDADE








ESTE BLOG NÃO RECEBE DINHEIRO OU MIMOS DE NINGUÉM.SÓ RECOMENDO ONDE VOU E GOSTO.


OBRIGADA,VOLTE SEMPRE!